Pesquisa personalizada

Velhinho "Garoto" De Programa.

Posted: terça-feira, 21 de julho de 2009
Como tenho algumas horas livres, de madrugada, e precisando ganhar uns extras, resolvi ser, também, um 'velhinho de programa'.

Segue meu marketing:


Idoso charmoso, com lindos olhos meio verdes (encobertos pela catarata), loiro (só dos lados), atlético (sou torcedor), corpo malhado (pelo vitiligo) e sarado (das doenças que já tive), um metro e noventa (sendo mais ou menos um na altura e noventa na largura).

Atendo em motéis, residências, elevadores panorâmicos, etc. Só não atendo em 'drive-in' por causa das dores na coluna. Alegro festa de Bodas de Ouro, convenções e excursões da terceira-idade. Meço pressão, aplico injeções e troco fraldas geriátricas, tudo com o maior charme.

Atendo no atacado e no varejo.

Traga suas amigas. Maiores de sessenta e cinco, por força de lei, não pagam, mas só terão direito à entrada pela 'porta da frente'..

Serão concedidos descontos para grupos: quanto mais nova, maior o desconto.
Por questão de vaidade, não serão permitidas filmagens, pois no momento
estou precisando operar uma hérnia inguinal, meio anti-estética.

Como fetiche, posso usar touca de lã, pantufas e cachecóis coloridos.
Outra vantagem: Já tenho 'Parkinson', o que ajuda muito nas preliminares.

Total discrição, pois o 'Alzheimer' me faz esquecer tudo que fiz
na noite anterior.

0 comentários:

________________________________

So far or so it seems
All is lost with nothing fulfilled
Off the pages and the T.V. screen
Another world where nothing's true
Tripping through the life fantastic
Lose a step and never get up
Left alone with a cold blank stare
I feel like giving up
I was blinded by a paradise
Utopia high in the sky
A dream that only drowned me
Deep in sorrow, wondering why

Oh come let us adore him
Abuse and then ignore him
No matter what, don't let him be
Let's feed upon his misery
Then string him up for all the world to see

I'm sick of all you hypocrites
Holding me at bay
And I don't need your sympathy
To get me through the day
Seasons change and so can I
Hold on Boy, no time to cry
Untie these strings, I'm climbing down
I won't let them push me away

Oh come let us adore him
Abuse and then ignore him
No matter what, don't let him be
Let's feed upon his misery
Now it's time for them to deal with me



Pesquisa personalizada