Pesquisa personalizada

Figurinhas de Firma

Posted: quarta-feira, 5 de agosto de 2009
Não importa se a empresa é de computação ou se ela vende creme anti-rugas: clima de escritório é sempre igual. Isso porque as figuras que compõem a fauna batedora de cartão costumam repetir-se a cada endereço. Quer ver?

O chefe
É aquela pessoa com o maior salário, a cadeira mais confortável, a sala mais espaçosa e o computador mais potente

O queridinho do chefe
Esse ser é mais engomado que o superior. Na mesa dele, nada fica bagunçado: até as canetas são separadas por cores

A recepcionista
Profissional sorridente, pronta a dizer "bom dia" e "boa tarde" com voz doce e mecânica de gravação de telemarketing

A moça do RH
Ela é quem bola todos os churrascos de confraternização, juntando na beira da grelha gente que pagaria para não estar lá

O cara do suporte
Maléfico, ele proíbe os pobres funcionários de usar programas de mensagens instantâneas e de baixar músicas

O boy
Ele passa como furacão: pega a papelada, conversa sobre o jogo do Corinthians, canta a recepcionista e sai correndo

O palhaço
Eis o humorista da firma. Faz piada com tudo e, na hora do almoço, entretém a mesa imitando Silvio Santos e Maluf

A tia da faxina
É a pobre quem limpa mesas cheias de pastas, latas de lixo repletas de papel de bala e carpete respingado de café

O nerd
Usa camisetas de seriados, enche o cubículo de pôsteres e ostenta com orgulho a carteira do fã-clube de Star Wars

O estagiário
Capacho das figuras acima, ele é pau para toda obra: desde fazer fotocópias até buscar um pão-de-queijo para o chefe

0 comentários:

________________________________

So far or so it seems
All is lost with nothing fulfilled
Off the pages and the T.V. screen
Another world where nothing's true
Tripping through the life fantastic
Lose a step and never get up
Left alone with a cold blank stare
I feel like giving up
I was blinded by a paradise
Utopia high in the sky
A dream that only drowned me
Deep in sorrow, wondering why

Oh come let us adore him
Abuse and then ignore him
No matter what, don't let him be
Let's feed upon his misery
Then string him up for all the world to see

I'm sick of all you hypocrites
Holding me at bay
And I don't need your sympathy
To get me through the day
Seasons change and so can I
Hold on Boy, no time to cry
Untie these strings, I'm climbing down
I won't let them push me away

Oh come let us adore him
Abuse and then ignore him
No matter what, don't let him be
Let's feed upon his misery
Now it's time for them to deal with me



Pesquisa personalizada