Pesquisa personalizada

Os Tipos de Corno

Posted: terça-feira, 29 de setembro de 2009
7 de setembro - Aquele que a mulher só dá bandeira.

120 - O que vê a mulher com outro fazendo um 69, sai e vai no boteco tomar uma 51.

Abelha - O que vai para a rua fazer cêra e volta cheio de mé.

Ambulância - Aquele que quando vê a mulher com outro sai gritando: Uau! Uau! Uau!

Atleta - Enquanto ele sai para jogar futebol, o Ricardão chega para encher a bola.

Azulejo - Baixinho, quadrado e liso.

Banana - A mulher vai embora e deixa uma penca de filhos.

Bateria - O que fica dizendo: “Vou tomar uma solução!”.

Brahma - Aquele que pensa que é o número 1.

Cebola - Quando vê a mulher com outro, chora.

Cético - Quando vê a mulher com outro não acredita.

Desinformado - Só ele é que não sabe.

Dinossauro - Quando chega em casa, grita: “Querida, Cheguei!”

Galo - O que tem chifre até nos pés.

Inflação - A cada dia que passa o chifre aumenta.

Geladeira - O que leva chifre mas não esquenta.

Granja - O que dá casa e comida mas é os outros que comem.

Io-Io - Aquele que vai e volta.

Justiceiro - Aquele que se vinga dando o rabo.

Jibóia - O que dorme entre as pernas da mulher.

Macumbeiro - Chega em casa e tem que tirar o Caboclo de cima da mulher.

Manso - O que vê a mulher com outro e só balança a cabeça.

Morcego - Aquele que só aparece à noite para chupar.

Político - O que promete: “Eu vou matar esse cara!”; mas nunca cumpre.

Porco - Aquele que só come resto.

Prevenido - O que liga para a esposa antes de ir para casa.

Religioso - Aquele que acha que a mulher dá para fazer caridade.

Salário - Baixinho e só comparece uma vez por mês.

Socialista - Aquele que não se importa em dividir com os outros.

Terremoto - Quando vê a mulher com outro começa a tremer.

Xuxa - O que não larga a mulher por causa dos baixinhos.

0 comentários:

________________________________

So far or so it seems
All is lost with nothing fulfilled
Off the pages and the T.V. screen
Another world where nothing's true
Tripping through the life fantastic
Lose a step and never get up
Left alone with a cold blank stare
I feel like giving up
I was blinded by a paradise
Utopia high in the sky
A dream that only drowned me
Deep in sorrow, wondering why

Oh come let us adore him
Abuse and then ignore him
No matter what, don't let him be
Let's feed upon his misery
Then string him up for all the world to see

I'm sick of all you hypocrites
Holding me at bay
And I don't need your sympathy
To get me through the day
Seasons change and so can I
Hold on Boy, no time to cry
Untie these strings, I'm climbing down
I won't let them push me away

Oh come let us adore him
Abuse and then ignore him
No matter what, don't let him be
Let's feed upon his misery
Now it's time for them to deal with me



Pesquisa personalizada