Pesquisa personalizada

Aprenda a Negociar...

Posted: terça-feira, 13 de outubro de 2009
- Quanto você cobra pelo programa?

- Para você, garoto, faço por R$ 200,00.

- Tudo isso! Não tem desconto?

- Desconto? Olha pra mim, garoto. Vê se eu tenho cara de quem dá desconto. Sou de luxo.

- Mas é prostituta.

- Olha como fala comigo, garoto. Não sou prostituta, sou acompanhante..

- Ganhou promoção é? Tem plano de carreira?

- Saiba você que sou mercadoria de primeira, do tipo que não se encontra em qualquer esquina.

- Realmente não é em qualquer esquina, é sempre nesta.

- Bom, é R$ 200,00 e ponto final.

- Não, calma aí. Vamos negociar.

- Que negociar, garoto. Não tenho tempo pra isso. Se não quer, não empaca, pois tenho outros clientes pra dar atenção. Igual a você, eu tenho mais uns duzentos clientes que não me pedem desconto algum.

- Eles são eles. Eu sou diferente.

- Diferente... como?

- Se eu te fizer um cafuné, você dá desconto?

- Cafuné?

- É, faço cafuné.

- Tá louco, garoto? Vê se pode...

- É sério, faço cafuné em você.

- Mas... é... faz assim, com a mão? Na minha cabeça?

- Claro.

- Nossa, ninguém fez isso antes.

- Eu disse que sou diferente.

- Tá bom, se você fizer um cafuné em mim, eu faço por R$ 150,00..

- E se eu te encher de beijinhos carinhosos antes, durante e depois da transa?

- Beijinhos? Estaladinhos?

- É, bem gostosos.

- Bem... é... bem carinhosos?

- Os mais carinhosos que você já teve.

- É... R$ 120,00 tá bom?

- Digamos que eu também possa dar umas lambidinhas na sua orelha...

- Ai garoto doido! R$ 110,00.

- E se eu também falar umas sacanagens no seu ouvido?

- R$ 100,00.

- E se eu te abraçar bem forte no final?

- R$ 50,00!

- E se eu te pedir em casamento?

- Eu caso, garoto! Eu caso!

- Aí não... fica muito caro. Vamos fechar em R$ 50,00 mesmo.

0 comentários:

________________________________

So far or so it seems
All is lost with nothing fulfilled
Off the pages and the T.V. screen
Another world where nothing's true
Tripping through the life fantastic
Lose a step and never get up
Left alone with a cold blank stare
I feel like giving up
I was blinded by a paradise
Utopia high in the sky
A dream that only drowned me
Deep in sorrow, wondering why

Oh come let us adore him
Abuse and then ignore him
No matter what, don't let him be
Let's feed upon his misery
Then string him up for all the world to see

I'm sick of all you hypocrites
Holding me at bay
And I don't need your sympathy
To get me through the day
Seasons change and so can I
Hold on Boy, no time to cry
Untie these strings, I'm climbing down
I won't let them push me away

Oh come let us adore him
Abuse and then ignore him
No matter what, don't let him be
Let's feed upon his misery
Now it's time for them to deal with me



Pesquisa personalizada