Pesquisa personalizada

Loira no Sex Shop!

Posted: quarta-feira, 12 de maio de 2010
O rapaz acabara de iniciar seu novo emprego numa sexshop.

O dono chegou e disse a ele que teria que sair por um instante e se ele poderia cuidar das coisas.

O novato relutou um pouco, mas como o chefe havia elogiado seu trabalho, ele concordou. Assim, o rapaz estava sozinho por algum tempo, quando uma mulher branca entrou. Ela disse:

- Quanto custa aquele consolo branco?

Ele respondeu:

- R$ 70,00

Ela: - E quanto custa o preto?

Ele: - R$ 70,00 pelo preto, R$ 70,00 pelo branco.

Ela: - Acho que vou ficar com o preto. Nunca tive um preto antes.

Ela paga e sai.

Logo depois, uma mulher negra entra na loja e pergunta:

- Quanto é aquele consolo preto?

Ele: - R$ 70,00

Ela: - Quanto pelo branco?

Ele: - R$ 70,00 pelo branco, R$ 70,00 pelo preto.

Ela: - Acho que vou ficar com o branco. Nunca tive um branco antes.

Ela paga e sai.

Cerca de uma hora depois, uma loira entra e pergunta:

- Quanto custam esses consolos?

Ele: - R$ 70,00 pelo branco, R$ 70,00 pelo preto.

Ela: - Huuummm... E quanto é aquele xadrezinho Ali na prateleira?

Ele: - Bem..., esse é um consolo muito especial... Ele custa R$ 330,00.

A loira pensa por um momento e responde:

- Vou levar o xadrezinho mesmo, nunca tive um desses antes.

Ela pagou e saiu.

Finalmente o dono da loja retorna e pergunta:

- Como foram as coisas enquanto estive fora?

O rapaz responde:

- Acho que me saí bem, vendi um consolo branco; um preto, e vendi sua garrafa térmica por R$ 330,00!

0 comentários:

________________________________

So far or so it seems
All is lost with nothing fulfilled
Off the pages and the T.V. screen
Another world where nothing's true
Tripping through the life fantastic
Lose a step and never get up
Left alone with a cold blank stare
I feel like giving up
I was blinded by a paradise
Utopia high in the sky
A dream that only drowned me
Deep in sorrow, wondering why

Oh come let us adore him
Abuse and then ignore him
No matter what, don't let him be
Let's feed upon his misery
Then string him up for all the world to see

I'm sick of all you hypocrites
Holding me at bay
And I don't need your sympathy
To get me through the day
Seasons change and so can I
Hold on Boy, no time to cry
Untie these strings, I'm climbing down
I won't let them push me away

Oh come let us adore him
Abuse and then ignore him
No matter what, don't let him be
Let's feed upon his misery
Now it's time for them to deal with me



Pesquisa personalizada